Controladoria e gestão de riscos corporativos

Controladoria surgiu no século XX nas grandes corporações americanas com o objetivo de realizar de forma rígida o controle de todas as contas. A necessidade surgiu devido à verticalização, à diversificação e expansão geográfica das organizações. No Brasil, a controladoria emergiu com a instalação de multinacionais norte-americanas nas quais vinham profissionais do exterior ensinar as teorias e práticas contábeis para os responsáveis por essa área. A controladoria é responsável pelas informações que dão suporte à tomada de decisões buscando orientar os gestores, visando sempre o cumprimento da missão da empresa e a geração de lucros para garantir a continuidade.

Controladoria e suas funções: contabilidade e finanças; sistema de informações gerenciais; tecnologia da informação; aspectos legais; visão empresarial; e informatização da produção de bens e serviços.

Costuma-se entender “risco” como possibilidade de “algo não dar certo”, mas seu conceito atual envolve a quantificação e qualificação da incerteza. É importante determinar a origem dos eventos (externos ou internos), pois auxilia na definição da abordagem a ser empregada por parte da organização.

Riscos Externos: são ocorrências associadas ao ambiente macroeconômico e político. Exemplos: nível de expansão do crédito, grau de liquidez do mercado, nível das taxas de juros, tecnologias emergentes, ações da concorrência.

Riscos Internos: são eventos originados na própria estrutura da organização, pelos seus processos, seu quadro de pessoal ou de seu ambiente de tecnologia. A organização pode e deve, em geral, interagir diretamente com uma ação proativa.

A Hanna Consult é a empresa com expertise para diagnosticar e implantar estes projetos em sua empresa. Consulte-nos.

 

Marcos Hanna
contato@hannaconsult.com.br

Compartilhe