Agagel celebra Dia do Sorvete com ação solidária na Fundação O Pão dos Pobres

Fundação O Pão dos Pobres atende crianças e adolescentes pobres e de alto risco social

Celebrado no dia 23 de setembro, o Dia do Sorvete terá um sabor especial para jovens e crianças entre 6 e 24 anos que frequentam a Fundação O Pão dos Pobres em Porto Alegre. A Associação Gaúcha das Indústrias de Gelados Comestíveis (Agagel), em parceria com a Secretária Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade da capital, vai dar à data uma perspectiva solidária, proporcionando àqueles considerados de pobreza absoluta e alto risco social um dia dedicado às delícias do sorvete e à conscientização ambiental. Realizada na próxima sexta-feira (22) na sede da instituição, a ação ocorrerá nos turnos da manhã e tarde, contemplando palestra, teatro, brincadeiras e degustação para cerca de 540 frequentadores da instituição.

Entre as atrações, a peça teatral “Plantando sementes de sustentabilidade” promoverá uma reflexão acerca do meio ambiente, apresentando de forma lúdica e divertida a importância da separação do lixo e os cuidados necessários com a fauna e a flora para todos os participantes. Além da encenação, materiais informativos e jogos educativos abordarão a temática ambiental. Para os pequenos também serão disponibilizados brinquedos infláveis, enquanto os jovens alunos do curso de Gastronomia poderão acompanhar a palestra “Sorvete é alimento?” com as nutricionistas do Sesi Jaqueline Mallon e Marcia Flores sobre a história do sorvete, seu valor nutritivo e os benefícios de seu consumo. “A Agagel e nós produtores de sorvete sabemos a importância dos jovens para o futuro do país e queremos prepará-los para uma consciência ambiental, além de mostrar um pouco da história e da arte de fazer sorvete”, explica o presidente da associação, Vanderlei Bonfante. Ele enaltece a parceria com a instituição e comenta que o principal objetivo é proporcionar alegria a seus frequentadores.

“As oportunidades de convivência e de realização de atividades especiais oferecidas pelo Pão dos Pobres e seus parceiros para as crianças, adolescentes e jovens são únicas para eles. Aqui, é o espaço em que podem viver uma transformação no seu dia a dia”, ressalta a coordenadora do Centro de Educação Profissional (CEP) da instituição, Simone Quadros. De acordo com ela, a Pão dos Pobres atende 1,4 mil crianças e adolescentes nos projetos CEP, Centro de Atendimento Integral (CATI) e Programa de Oportunidades e Direitos (POD Socioeducativo), todos viabilizados por empresas, convênios públicos e sociedade civil.

Outras atividades

A ação da Agagel na Pão dos Pobres vai além do Dia do Sorvete. No dia 27 de setembro, os jovens que frequentam o CEP realizarão visita técnica à fábrica da Sorvetes Dani, em Alvorada, onde conhecerão as instalações e o processo de produção da empresa. “A saída para conhecer novos ambientes também é algo que vai marcar o dia desses jovens”, enaltece Simone. E mais: os resíduos gerados a partir da degustação de sorvetes no dia 22 serão encaminhados para reciclagem e convertidos em jogos pedagógicos, os quais retornarão para a fundação. “É uma forma de eles sempre lembrarem que algumas coisas que vão para o lixo podem ser reaproveitadas”, salienta o coordenador de educação ambiental da secretaria, Carlos Henrique de Oliveira Aigner.

Dados do setor

O consumo per capita de sorvete é de 4,8 litros por ano no Brasil. Extraoficialmente, no Rio Grande do Sul essa marca é maior, embora ainda haja muito mercado a conquistar, conforme projeção da Associação Gaúcha das Indústrias de Gelados Comestíveis (Agagel). No balanço da última década houve um aumento de 30% no consumo do produto no Brasil. A comercialização saltou de 760 milhões de litros em 2006 para aproximadamente 1 bilhão de litros em 2016, conforme a Associação Brasileiras das Indústrias de Sorvete (Abis).

Compartilhe