Conhecimento, tecnologia e negócios no primeiro dia da Jornada do Sorvete

Num dia frio e cinzento, oposto ao calor da estação que tanto movimenta o setor sorveteiro, é que mais de cem empresários fabricantes de sorvetes de várias regiões do Rio Grande do Sul se reúnem na 19ª Jornada do Sorvete. O evento anual promovido pela Associação Gaúcha das Indústrias de Gelados Comestíveis (Agagel) começou hoje (5) e segue até amanhã à noite no Weiand Hotel, em Lajeado, com palestras, momentos de integração e exposição de fornecedores de máquinas, matérias-primas e serviços. “A Jornada é uma grande oportunidade que temos para melhorar nossos negócios e crescer. Com conhecimento e troca de informações podemos ter ótimos resultados”, afirmou o presidente da Agagel, Vanderlei Bonfante.

A programação atrai inclusive profissionais de outros estados, como o mineiro Vagnaldo Fonseca, de Minas Gerais. Presidente do SindSorvete daquele estado, acompanha a atividade com um grupo de mais cinco pessoas, todos dispostos a aprender e compartilhar experiências com os colegas. “O Sul tem alguns desafios, como o clima frio que atrapalha as vendas uma parte do ano, e também possui um produto de muita qualidade. São aspectos interessantes para se considerar”, comentou. Segundo ele, a intenção é utilizar a Jornada do Sorvete como referência para uma atividade similar em Minas Gerais.

Palestras

O impacto da Reforma Trabalhista foi abordado pela advogada Renata Kerkhoff

A variedade de temas abordados marcou a etapa inicial. Na abertura dos trabalhos do dia, advogada Renata Kerkhoff falou sobre a modernização da legislação trabalhista e seus impactos no ramo empresarial. Citando questões pontuais como férias, uso do uniforme, remuneração, trabalho de gestante, jornada de trabalho e rescisão contratual, ela apontou a prevenção como a melhor alternativa para evitar reclamatórias na Justiça. “É uma lei que dá uma maior agilidade e tranquilidade na relação”, afirmou. Segundo Renata, a complexidade das alterações tem obrigado as empresas a ajustarem rotinas e procedimentos e aumentou a necessidade de se estabelecer regimentos internos, que ainda precisam considerar os acordos coletivos. A advogada especialista em defesa patronal também comentou que os confrontos entre empregador e funcionários sempre vão existir, mas que há maneiras de reduzir os incômodos: “Vocês devem tentar trabalhar essas diferenças para que ela seja mais amena possível”.

A nutricionista e pós-graduada em Marketing de Serviços, Cristina Souza, explanou sobre os desafios das empresas com os consumidores cada vez mais superconectados e o seu comportamento na hora da compra em produtos de impulso, como é o caso do sorvete. A palestrante destacou as oportunidades do Marketing 4.0, que é ter mais propósito no negócio, e como desdobrar isso dentro de uma estratégia. Afirmando que hoje o PDX se sobressai ao PDV (ponto de venda x ponto de experiência), defendeu a relevância de um conjunto de fatores para alcançar a conexão da marca com o cliente. “Produto, atendimento, pessoas, é preciso ver como tudo isso se integra e tendo a tecnologia como pano de fundo”, disse, lembrando que isso vale tanto para empresas de pequeno, como médio e grande porte. Cristina ainda valorizou o dueto produto e serviço oferecidos com qualidade, além da simplificação na experiência de consumo, que pode fazer grande diferença.

Cristina Souza falou sobre marketing e experiência de consumo

O ciclo de palestras do dia foi finalizado com o ex-governador do Rio Grande do Sul, Germano Rigotto, o qual apresentou à plateia as perspectivas para a economia nacional a partir do cenário político, destacando a imprevisibilidade do processo eleitoral deste ano e os efeitos disso sobre os negócios. De acordo com ele, ao passo que o desenvolvimento sustentável gera mais emprego, renda e consumo, um ambiente de crise traz grandes dificuldades para quem empreende e investe, e daí a importância de se eleger um governante comprometido com as reformas estruturais, controle de gastos e otimização de receitas. O momento é de reflexão e cobrança: “O próximo ano vai depender muito do que cada um dos candidatos a presidente está apresentando e o que realmente fará ao assumir o cargo”. Para Rigotto, se as mudanças realmente acontecerem, haverá um grande salto no progresso do Brasil. Quanto ao Estado, ele citou os problemas fiscais como a maior dificuldade do governo e antecipou que a solução está na busca por um fator competitivo, como a expansão da área de tecnologia da informação. “O Rio Grande do Sul tem a possibilidade de ter um futuro diferente se focar naquilo que pode fazer a diferença”, projetou.

Negócios

Na parte da tarde, o foco foi a exposição de fornecedores, organizada para prospectar e gerar negócios. Com sede em São Paulo, a Doremus é uma das fornecedoras que trouxe lançamentos para a exposição, dentre os quais os sabores direcionados para o segmento de gelateria recentemente apresentados na Fispal. Conforme o supervisor de vendas Carlos Ribeiro, o destaque fica para as opções 100% natural, como pistache e avelã, e as mesclas que atendem às tendências do mercado, não contendo adição de aromas e corantes. Participando pela segunda vez da Jornada, ele ressalta a importância de estar presente no evento que reúne os principais sorveteiros do Rio Grande do Sul e antecipa: “Agora temos um projeto para realmente fazer um trabalho direcionado a todos os associados da Agagel”.

Ex-governador Germano Rigotto compartilhou com a plateia a incerteza sobre o cenário político do país

Já a Saporiti, especializada em estabilizantes, aromas e corantes, divulga o sorvete a base de água, sucesso de vendas na Argentina e que no Brasil ainda é pouco conhecido. O chefe do departamento de sorvetes do grupo, Hernan Elia, explica que se trata de um produto livre de gordura e leite, composto apenas de água, açúcar, glicose e estabilizante. “É um sorvete bem gostoso, com textura que deixa todo mundo assombrado. É uma novidade interessante para os sorveteiros”, esclarece. Segundo ele, a participação na Jornada tem o propósito de estreitar a relação com aqueles que já são clientes da empresa, além de se aproximar dos que ainda não são.

Programação de sexta-feira (6)

9:00 – Palestra “Como transformar problemas em oportunidades”, com João Cristofolini
10:30 – Coffee Break
10:50 – Palestra “Sorvete no palito – açaí e outras superfrutas”, com Aldo Baccarin
12:15 – Almoço
14:00 às 18:00 – Visitação aos expositores
20:00 – Jantar (costelão)

 

Exposição aproxima fornecedores e sorveteiros, movimentando os negócios do setor

Exposição aproxima fornecedores e sorveteiros, movimentando os negócios do setor

A Doremus trouxe como novidade sabores direcionados para o segmento de gelateria

A Saporiti divulga o sorvete a base de água

Mais de cem sorveteiros participaram do primeiro dia de atividades

Exposição aproxima fornecedores e sorveteiros, movimentando os negócios do setor

 

Compartilhe